terça-feira, 26 de julho de 2011

A maldição do Cartucho...0.0

Faz um tempo que eu li uma história sobre um cartucho amaldiçoado do "The Lengend of Zelda: Majora’s Mask", não era uma história muito bem elaborada, era mais ou menos assim umas daquelas lendas urbanas meio idiotas, mas essa me chamou atenção por causa dos vídeos que são realmente coisas TENSAS acontecendo no jogo, claro que qualquer pessoa que tenha um conhecimento um tanto avançado consegue chegar a tal resultado, mas, mesmo assim vale apena conferir.Por isso eu consegui achar essa historia pela internet e trouxe aqui para vocês.

O curioso caso aconteceu no ano passado, mais precisamente entre os dias 7 e 15 de setembro. Um jogador conhecido apenas como “Jadusable”, narrou sua história por meio de notas que escreveu, falando sobre um “cartucho de Majora’s Mask assombrado.”
Jadusable conta que ganhou um Nintendo 64 de um amigo e saiu pela vizinhança em busca de cartuchos para o console. Ele encontrou alguns à venda em bazares de quintal, até que encontrou um senhor de aparência estranha com uma mesa cheia de coisas à venda, que lhe ofereceu de graça um cartucho sem rótulo, apenas escrito “Majora” com caneta. O velhote estranho disse que o jogo pertencia a um garoto que não morava mais ali.
Quando chegou em seu dormitório (Jadusable morava em um alojamento de estudantes), ele testou o game e encontrou um antigo save com o nome “BEN”, que já estava perto do fim do jogo. Jadusable decidiu manter o save em respeito ao último dono do cartucho e iniciou sua própria aventura com o nome de “Link”.
Ele tentou realizar o 4th Day Glitch, um glitch famoso que dava ao gamer 1 dia extra na contagem de tempo do game – normalmente no final de 3 dias, a Lua colidia com a Terra e seria game over – porém, ao forçar o glitch, o personagem foi transportado ao topo da Clock Tower, local onde ocorre a 1ª batalha contra Skull Kid, vilão do game, que apenas flutuava e repetia sua risada (que é bem macabra).



Pensando ser um defeito, Jadusable tentou devolver a fita ao senhor que lhe tinha dado, porém ele havia se mudado de uma horas para outra. Ele perguntou ao vizinho da casa do velho quem era Ben, e soube que este era o nome de um garoto que sofreu algum tipo de acidente no passado.
Após isso, o game inexplicavelmente começou a agir de forma estranha: Jadusable estava jogando em um save chamado “Link”, porém o game resetava em alguns momentos, e ao tentar dar load em seu game, novos saves apareciam, com títulos estranhos como “YOURTURN”, “DROWNED” e por fim “MATT”. Texturas e sons do jogo apresentavam bugs bizarros, e os NPCs do game o chamavam hora de Link, hora de Ben.
A partir daí, as coisas só pioraram, o game começou a se “comunicar” com Jadusable através de mensagens do próprio jogo que apareciam em momentos estranhos.
Link era constantemente transportado para frente do Skull Kid no topo da Clock Tower, onde ele sem nenhuma explicação flutuava e logo em seguida morria envolto em chamas. Outra cisa bizarra acontecia sempre que Jadusable tentava tocar a Ocarina of Time: o personagem subitamente morria queimado sem explicação!



Logo, Jadusable começou a ser perseguido pela macabra Link Statue, que aparece ao se tocar a canção “Elegy of Emptiness”. A estátua aparecia em todo lugar por onde o jogador passava. O personagem Happy Mask Salesman aparecia em flashes na tela ao som de gritos, surgindo em locais onde não deveria e enviando mensagens estranhas. Para piorar, a canção “Song of Healing” (que é ensinada pelo próprio Happy Mask Salesman) tocava de trás para frente o tempo todo, em uma versão deveras macabra.
A coisa desandou de vez quando o game começou a “falar” diretamente com Jadusable, mencionando BEN e formando frases sem sentido. Aleatoriamente surgiam frases como “BEN is getting lonely…” (BEN está ficando solitário…”) e “You shouldn’t have done that.” (Você não deveria ter feito isso). BEN inclusive foi capaz de se comunicar diretamente com Jadusable pelo Cleverbot, um site que possui um bot (inteligência artificial) capaz de conversar coerentemente com o usuário.



Jadusable conta em suas notas que começou a ficar depressivo, trancou-se em seu dormitório e tinha medo de sair, pois BEN estava lhe vigiando. Ele conta que o próprio game revelou o que aconteceu com BEN: ele estava morto… morreu afogado, dentro do próprio jogo Majora’s Mask, se é que isso é possível!
Durante esse tempo, Jadusable teve a frieza de gravar em vídeo tudo o que acontecia no jogo, mas a partir do 4º vídeo, ele pediu para seu colega de quarto postar os vídeos, pois ele nunca mais chegaria perto daquele cartucho amaldiçoado!



Os cinco videos, chamados “Day Four”, “BEN”, “DROWNED”, “Jadusable” e “The Truth (Free)” são os vídeos que se encontram ao longo deste texto, e o último é este que está aí embaixo. Assista-os se tiver coragem.



A historia até que é legal levei um sustinhos nos vídeos, se bem que minha opinião não vale quanto a isso pois tenho medo da minha própria sombra...xD

Mas enfim...

A história foi esclarecida: tudo isso foi apenas um estudo conduzido por Jadusable para ver qual seria a reação das pessoas diante de uma história como essa.

Fonte: Revista Arkade =)

Um comentário:

  1. Esse cara até foi criativo...
    Crio legal a história...
    Mas nm me assusto naum :P

    ResponderExcluir